Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/18 às 16h46 - Atualizado em 5/12/18 às 13h30

Laço Branco no enfrentamento à violência mobiliza os idosos. Eles por Elas

 

Laços Brancos foram distribuídos hoje, (4/12), na Estação 112 do Metrô, conhecida por abrigar a sede do Conselho do Idoso.

 

A manifestação foi organizada pela SAMIDH- SEDESTMIDH, as secretarias que reúnem o Conselho do Idoso. E fez parte do “ He for She”, Eles por Elas contra a violência, uma campanha da ONU que se estende mundo afora. A manifestação fez parte do calendário dos 16 Dias de Ativismo, uma grande ação de enfrentamento iniciada no dia 20 de Novembro, o Dia da Consciência Negra, pois são as afrodescendentes ainda, muito vulneráveis no país.
Hoje no Distrito Federal vivem 326.000 idosos, segundo pesquisa da CODEPLAN.

 

Os números de violência não refletem o que os lares escondem. As agressões são abafadas pela vergonha .
Ana Paula Damaceno, da Coordenação do Idoso, do GDF, lembrou que” não somente bater é uma ação violenta. Agressões psicológicas, xingamentos, violência física, privação financeira e patrimonial são atos violentos. Muitas vezes, velados, pois são praticados, principalmente, por familiares” .

 

Joana Mello, Secretária Adjunta de Políticas para Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos , ressaltou a importância de movimentos como esses do “He for She”.

 

“São ações importantes para despertar, principalmente nas pessoas idosas e, para dizer que elas têm condições de denunciar, buscar apoio, buscar orientação nos órgãos que têm à sua disposição . É o caso do Conselho do Idoso, a Samidh, que é a secretaria de Referência, sempre buscando pois, quanto mais o público estiver conscientizado, melhor para todo mundo” .

E recomendou o Disque 100, o 156, opção 8 e o Conselho do Idoso, na Estação 112 Sul, um local de fácil acesso para quaisquer denúncias de violência contra o Idoso.

 

O Presidente do Conselho do Idoso do Distrito Federal, Meireles Lobão, elogiou o foco dessa campanha; o de engajar o homem nessa ação contra a violência praticada.

 

“ O homem Idoso, pela cultura patriarcal arraigada, torna a mulher idosa ainda mais vulnerável. Temos uma percepção cultural de que o homem Idoso é mais resistente à fazer concessões”, concluiu Meireles.

As vozes de um grupo de senhoras idosas, recomendava à todas e todos:” peço de suas vozes ouviremos retumbar. Faça o que vos ensinei estudo se resolverá.É=só seguir as normas certas , sem medo e sem vacilar”, e o recado foi dado para eles e e elas.

 

Por, Cláudia Miani